Vitrine_Faixas_7.png
Vitrine_Faixas_8.png

 Rossdelv 

 Rossana del valle Díaz Zambrano 

Meu nome é Rossana Diaz, tenho incríveis 43 anos e vim com meu filho a este país maravilhoso no dia 27 de novembro de 2017.


Chegamos com a esperança de uma vida melhor, principalmente pensando em poder ajudar os que ficaram na Venezuela. Pensamos que seria mais fácil contar com conhecidos da cidade de Boa Vista, Roraima, durante quase 2 anos que moramos lá. Foi uma experiência muito difícil e nos levou a nos reinventarmos a cada dia para cuidar nos cuidarmos e, embora não pudéssemos ajudar outras pessoas, nosso quartinho era um refúgio para familiares e amigos que passavam por aquela cidade.


Em janeiro de 2020, graças à colaboração da organização ADRA, meu filho e eu conseguimos uma vaga na bela cidade de Marau / RS, especificamente na BRF. Com o passar dos meses, surgiu na minha cabeça a ideia de criar uma camisa que nos identificasse e que, quando meus compatriotas a vissem, seu sangue se alegrasse quando se lembrassem de sua pátria.
Foi assim que consegui falar com uma pequena confecção em Marau que me deu todo o apoio! Alguns designs foram apresentados, mas foi o mais bonito e colorido que foi o vencedor.


Foi a coisa mais linda que meus conterrâneos e eu vimos que não durou um minuto no amor por eles e por toda sua família, foi assim que há mais de um ano comecei com esse meu empreendimento em que a cada mês um pedido era feito para camisas de pessoas interessadas.
Foi assim que aos poucos foram se dando conta das redes quando viram pessoas que conheciam aquela camisa e queriam tê-la, começaram a ligar de Santa Catalina, Porto Alegre, Caixas do Sul, Boa Vista e Manaus.
Continuamos lutando e aperfeiçoando nossas camisas, agregando a opção de poder personalizar com o número ou nome que quiserem, também foram fabricadas em tamanhos infantis, e agora famílias inteiras compram para passar o ano novo com elas!


Nossa marca continua crescendo: agora com a fabricação de bandeiras em diversos tamanhos, o que me deixa muito feliz!
Agora queremos poder também fazer calças leggins estampadas e a seguir um modelo que integre as duas nações como uma. O venezuelano ama o Brasil e vê como sua própria casa que teve que sair de forma forçada. Ele ama esta terra que nos dá a oportunidade de poder crescer e a partir daqui ajudar nosso povo que ainda está na Venezuela.

Captura de Tela 2021-10-04 às 20.35.12.png
WhatsApp Image 2021-10-04 at 20.14.28.jpeg
Vitrine_43.png

 Meus 

 Contatos 

 Meu País 

 de Origem 

 Minha 

 Especialidade 

Vitrine_44.png
Vitrine_74.png
Vitrine_Faixas_3.png
Vitrine_Faixas_4.png